Paulo Sérgio foi identificado por um morador de rua, no Aterro do Flamengo, zona sul do Rio. Suspeito declarou a policiais que não estuprou sobrinha

Homens da operação Aterro Presente prenderam na noite da última quinta-feira (10) o homem suspeito de assassinar a sobrinha, no Aterro do Flamengo, zona sul do Rio de Janeiro. Paulo Sérgio, como foi identificado, confessou na delegacia que estrangulou Estela Evangelista, de 6 anos. O tio da menina foi encontrado pelos agentes do Aterro Presente após um morador de rua reconhecer uma tatuagem de Paulo Sérgio e indicar onde o suspeito estava.

Paulo Sérgio, de 29 anos, foi levado para a 9ª DP (Catete) onde declarou aos policiais que não abusou sexualmente da sobrinha. “Mas só um detalhe: eu não estuprei ninguém não”.

Em seguida, o suspeito foi transferido para a DH-Capital (Delegacia de Homicídios), na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, onde o caso está sendo investigado. Luciana, mãe de Estela, foi até o local durante a madrugada de sexta-feira (11) para participar de uma acareação.

Paulo Sérgio, segundo a corporação, é dependente químico, tem diversas passagens por roubo e está atualmente em regime semiaberto.

O laudo preliminar da perícia no corpo de Estela, encontrado na última quarta-feira (9), no morro dos Prazeres, centro do Rio, aponta que a menina foi vítima de asfixia mecânica, apresentando marcas de estrangulamento.

Segundo a família, a vítima seria levada para a praia pelo tio sem autorização da mãe.
Estela será enterrada nesta sexta, sem velório, no cemitério do Caju, na região portuária da cidade.

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Brasil
Comentários estão fechados.

Leia também

CCR tem vagas para Auxiliar Administrativo, confira essa e outras oportunidades! (17/10/2019)

AUXILIAR ADMINISTRATIVO I CCR Actua contrata profissional para atuar como Auxiliar Adminis…