“Estive face a face com o Diabo dentro de um motel. Tudo começou quando eu fui para um shopping em Belo Horizonte. Eu estacionei o carro e veio aquele homem de terno e gravata. Mas eu não conseguia ver o rosto dele. Ele se aproximou e me disse que eu era uma loira muito bonita. Respondi, seca, ‘obrigado’. E me convidou: ‘Você quer sair comigo?’ Eu disse que o meu cachê era alto (não revelou o valor) e ele disse que me pagava. Então, entrei no carro dele. Mas eu não conseguia olhar para o seu rosto, enquanto seguíamos para um motel, que na época só tinha uma entrada que também servia de saída dos veículos. Ele escolheu a suíte. Nós entramos e eu fui para o banheiro. Enquanto eu tomava banho, ouvi uma explosão. Me enrolei na toalha, saí do banheiro e a suíte estava cheia de fumaça preta. E aquele mau cheiro de podre, terrível. Tapei meu nariz e percorri o quarto perguntando: ‘Cadê você? Cadê você?’. Eu já quase me sufocando com aquela fumaça, liguei para a portaria, perguntando se o homem que estava comigo havia saído, e me disseram que não. Então, eu disse que estava acontecendo alguma coisa e o gerente, acompanhado de duas funcionárias, foi até o quarto. Quando eu abri a porta, eles também sentiram o mau cheiro, quase se sufocaram e constataram que o carro não estava na garagem. Uma das funcionárias, que era desviada da Assembleia de Deus, mandou que eu sentasse e me disse: ‘Olha, você ia ter um pacto de sangue com o próprio demônio. Mas Deus fez com que ele explodisse aqui dentro’. Comecei a chorar e não sabia mais o que falar.”
A notícia original foi publicada no Jornal A TRIBUNA de Vitória em Julho de 2010, onde a missionária prostituta aparece segurando uma cópia da Bíblia da Mulher. O texto do Jornal diz o seguinte:

“O Diabo me levou para motel”

A missionária Neuzilene, em testemunho na Missão Resgate no bairro Feu Rosa, na Tarde da Bênção.

Frequentadores da Tarde da Bênção na Missão Resgate em Feu Rosa, Serra, foram impactados ontem pelo testemunho da missionária Neuzilene.
Ela diz que se converteu pela dor, quando estava quase morrendo em consequência
de uma tuberculose, e destaca: “O Diabo me levou para um motel, em Belo Horizonte. Um político famoso também tentou me matar.”

A missionária conta que nasceu em um lar evangélico. “Mas, com 18 anos, me desviei, em Belo Horizonte, onde formei uma dupla sertaneja. Eu me chamava Geise e a outra, Jussara. Fomos para o Rio e gravamos programas para TV. Isso na década de 1980.”

Por se apresentar seminua em shows ao vivo em rodeios e festas ao ar livre, acabou ficando resfriada e não deu muita importância. “Por isso, fiquei tuberculosa. Eu estava em pele e osso. Jesus me curou e me libertou. Isso em 1993.”
Neuzilene afirma que faz a obra missionária desde 1994 e já gravou os CDs “Você Me Ouviu”; “Novo Coração”; e “Razão do meu viver”.

FONTES:

http://ograndedialogo.blogspot.com/2012/02/missionaria-neuzilene-foi-ao-motel-com.html

https://noticias.gospelmais.com.br/missionaria-motel-diabo-testemunho-30580.html

https://www.gospelprime.com.br/missionaria-conta-que-foi-ao-motel-com-o-diabo/

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Brasil
Comentários estão fechados.

Leia também

Justiça Eleitoral implanta posto para cadastramento de biometria no Polo Shopping

Notícias Justiça Eleitoral implanta posto para cadastramento de biometria no Polo Shopping…