Esta semana um incêndio atingiu uma região de mata na cidade Cajuru, em São Paulo, e destruiu quilômetros. O fogo se alastrou e chegou em um morro na zona rural, onde o serralheiro de 63 anos, José Ali Rahal, construiu um altar em homenagem à Nossa Senhora há oito anos.

Ainda assim, o incêndio que destruiu vegetações e afastou animais por toda a área, parou vinte centímetros antes de atingir o santuário. Zé Turco, como é conhecido na região, afirma que presenciou um verdadeiro milagre.

LEIA TAMBÉM

“Foi a mão de Deus. Ele rodeou o altar, queimou o cipó de fora a fora, mas não caiu nas folhas. O lugar que caiu foi apagado como se alguém chegasse com água e apagasse aquilo lá. Não tem explicação”, relatou em entrevista ao G1.

O terço, o crucifixo, a fita de Senhor do Bonfim e as flores de plástico que rodeiam o lugar continuam exatamente como estavam antes da queimada.

Zé Turco é conhecido em Cajuru pela sua fé inabalável e todos os anos percorre mais de 350 quilômetros a pé até Aparecida do Norte. O homem acredita que o esforço é uma forma de honrar Nossa Senhora. De acordo com o religioso: “Às vezes, nós gastávamos 12 dias, 19 dias. Depende do trajeto”.

Leia também:

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Brasil
Comentários estão fechados.

Leia também

Ericsson divulga oportunidade(s) para o Programa de Talentos 2021

Estão abertas até 25 de Setembro as inscrições do Programa de Estágio e Trainee Brasil 202…