As queimadas que estão avançando sobre os biomas da Amazônia e do Pantanal podem causar impactos nas regiões sul e sudeste do Brasil. A fumaça dos incêndios alcançam mais de 3 mil quilômetros de extensão e está a caminho de São Paulo e do Paraná.

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) notou por imagens de satélite uma grande mancha de fumaça se deslocando do sul da Amazônia até o Rio Grande do Sul. O instituto de meteorologia, Metsul, destaca que a fumaça avança “primariamente em altitude e não perto da superfície”. Dessa forma, serão notadas mudanças na coloração do céu, mas a qualidade do ar não será alterada por causa da fumaça.

LEIA TAMBÉM

Números altos de queimadas

O Pantanal tem uma área de 150 mil quilômetros quadrados e foram registrados 10.153 focos de incêndio desde o início do ano. Os números são equivalentes a todos os incêndios registrados no bioma de 2014 a 2019.

Na Amazônia, as ocorrências de incêndio chegaram a quase 14 mil e representa 70% do número contabilizado em setembro do ano anterior.

Esses dados mostram que mesmo com o governo anunciando a entrada de militares nas operações de combate aos crimes ambientais, 2020 pode ser o ano mais devastado por danos causados pelo fogo, superando o ano passado.

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Brasil
Comentários estão fechados.

Leia também

Jundiaí registra um óbito por Covid-19 nesta sexta-feira (25)

A Prefeitura de Jundiaí anunciou hoje (25) o registro de um óbito por Covid-19 na cidade. …