A médica Dieynne Saugo, que está internada desde o último domingo (30), depois de ser picada por uma cobra da espécie jararaca quando tomava banho em uma cachoeira, em Nobres, a 151 km de Cuiabá, testou positivo para a Covid-19. O diagnóstico foi informado pela irmã dela, Nathalia Saugo, no Instagram.

“Ontem foi feito um teste de Covid, logo quando chegou ao hospital. Para nossa infelicidade, o teste deu positivo”, disse, nessa sexta-feira (4), após a transferência de Dieynne de avião para o Hospital Albert Einstein, em São Paulo, na noite de quinta-feira (3).

LEIA TAMBÉM

Segundo Nathalia, a irmã passou por uma cirurgia e o resultado foi positivo. “A cirurgia foi feita, mas teve um sangramento no braço, mas logo depois foi estabilizada com medicamentos, graças a Deus”, afirma.

Desde domingo, antes de ser levada para São Paulo, Dieynne estava na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), do Hospital Jardim Cuiabá.

A família decidiu transferi-la para São Paulo porque o hospital em Cuiabá estava lotado por causa da pandemia de Covid-19 e que os médicos especialistas estavam sobrecarregados.

Durante a semana, na unidade em Cuiabá, ela passou por transfusão de sangue e também foi feita uma traqueostomia para que ela pudesse respirar melhor, pois 70% das vias aéreas estavam comprometidas.

Vaquinha online

Com a transferência para São Paulo, o plano de saúde não deve cobrir as despesas. Por causa disso, a família está fazendo uma vaquinha online com a meta de arrecadar R$300 mil para pagar os custos. A campanha também é para ajudar a cobrir os gastos com a transferência dela.

Até agora já foram arrecadados com a vaquinha mais de 114 mil, a partir de mais de 900 doações.

“Venho pedir de coração a ajuda de cada um, para doar o que pode, em pouquinho, em pouquinho, vamos conseguir pagar essa dívida, já agradeço imensamente, que Deus abençoe, e prospere na vida de cada um”, diz a irmã.

Leia também:

O incidente

Dieynne tomava banho com amigos na Cachoeira Serra Azul, em Nobres, durante um passeio no domingo, quando a cobra despencou com a queda d’água da cachoeira e atingiu a vítima. Ela foi picada duas vezes, no rosto e no pescoço.

No momento em que ocorreu o incidente, uma amiga gravava um vídeo delas no local e acabou registrando o momento em que ela se assusta e grita, ao ser picada.

Ela chegou ao Hospital Municipal de Cuiabá (HMC) vomitando sangue e com edemas. Após receber o soro antiofídico, ela foi encaminhada ao Complexo Hospitalar de Cuiabá.

O local em que ocorreu o incidente fica a mais de 150 km do hospital. Foram cerca de 3 horas até chegar a unidade de saúde para a aplicação do soro.

Em nota, o Parque Sesc Serra Azul, responsável pela atração turística, informou que a equipe de saúde da pousada foi chamada imediatamente, deu todas as orientações e está acompanhando o caso desde então.

Com informações do G1.

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Brasil
Comentários estão fechados.

Leia também

Jundiaí passa o domingo (20) sem registro de mortes por Covid-19

Neste sábado (19), Jundiaí contabilizou mais duas mortes de residentes na cidade causados …