Com uma natureza tranquila e dócil, os gatos da raça ragdoll têm um comportamento muito similar ao dos cães. Além disso, eles tendem a conquistar a todos, não só pela personalidade, mas também pelo tamanho.

Por isso, o Metrópoles separou 10 curiosidades incríveis sobre essa raça. Confira:

1- É considerado um dos maiores gatos do mundo

O gato da raça ragdoll foi recentemente considerado um dos maiores gatos domésticos do mundo. O bichano pode chegar até os 60 centímetros e pesar cerca de 9 quilos, o que é muito em comparação aos outros gatos. Seu tamanho vem devido a origem. O ragdoll surgiu do cruzamento de um gato angorá com o gato Sagrado da Birmânia.

Reprodução/Bowie The Ragdoll Cat,

2 – Ele pode ser adestrado

Um gato adestrado? Sim! A semelhança do ragdoll com os cães não é apenas devido a sua lealdade com os tutores. Esses bichanos podem aprender truques como pegar uma bolinha com facilidade mediante a técnica do reforço positivo. Além disso, ele costuma ser muito brincalhão.

3 – Teoria da conspiração

A norte-americana Ann Baker foi a grande responsável por desenvolver a raça em 1960. Ela colocou sua gata Josephine para cruzar com um gato da raça Sagrado da Birmânia. Não satisfeita com tamanho, a criadora patenteou o nome ragdoll, obrigando qualquer pessoa que viesse a criar ou comercializar a raça a lhe pagar os devidos royalties.

Além disso, algumas teorias da conspiração rondam a história do surgimento da raça ragdoll. Alguns contam que a gatinha Josephine teria sofrido um acidente de carro enquanto estava esperando pelos filhotes, logo, foi encaminhada para um centro médico. Depois disso sua tutora afirmou que a gata teria passado por experimentos por lá, e por isso os gatos dela nasceram gigantes.

4 – O significado do nome ragdoll

Curiosamente, o nome ragdoll significa “boneca de pano”, em referência a maior característica da raça: sua capacidade de relaxar completamente o corpo quando está no colo de alguém. O gato fica tão molinho, que permite ser manuseado de um lado para o outro sem muita reclamação, diferente dos outros gatos domésticos.

5 – São muito afetuosos

Diferente do que muitos pensam, os gatos podem sim se apegar e serem fiéis aos seus donos, especialmente os ragdolls. Esses felinos costumam escolher o tutor e quando isso acontece, tendem a acompanhá-lo pela vida inteira. Além disso, eles se dão muito bem com crianças e outros animais.

6 – Eles não podem ficar muito tempo sozinhos

Apegado ao tutor, o gato da raça ragdoll adora um carinho, uma brincadeira, e principalmente, um colo. Por isso, ele não é o pet ideal para as famílias que costumam passar muitas horas longe de casa. Por precisar de companhia sempre por perto, quando deixado só por muito tempo, pode se tornar ansioso. Brinquedos como os arranhadores, podem ajudar.

7 – Ele tem um desenvolvimento lento

Por ser um animal de grande porte, o gato da raça ragdoll tem um desenvolvimento um pouco lento. Por isso, o tutor precisa ter cuidados especiais para que ele cresça bem e saudável. A alimentação é um dos pontos mais importantes. O tutor deve oferecer ao pet rações adequadas e de qualidade, de acordo com cada etapa do crescimento.

Além disso, ele pode precisar de suplementos vitamínicos em alguma etapa da vida, logo, consultas ao veterinários devem ser mensais ou semestrais. E por ser um gato bastante sedentário, o tutor deve procurar brincar sempre com o ragdoll.

8 – Cuidados com o pelo

Conhecido por seu pelo longo, o ragdoll pode ter facilidade para ter bolas de pelo, causando problemas no intestino e vômitos repentinos. Por isso, deve fazer parte da rotina do tutor escovações diárias no pelo do bichano. Além disso, seus olhos, orelhas e unhas devem ser limpos semanalmente.

9 – Ideais para apartamento

Os gatos da raça ragdoll se adaptam com facilidade a qualquer ambiente, entretanto, não é recomendado deixá-lo ao ar livre, especialmente em cidades muito quentes. O gato dessa raça é ideal para viver dentro de casa, junto à família, pois é um animal delicado e bastante indefeso em locais abertos.

10 – A estrela ragdoll

O representante mais famoso da raça se chama Merlin e ele mora em Ontário, no Canadá. O gatinho não ficou famoso apenas por seu tamanho, mas também por sua expressão “brava”. Com mais de 270 mil seguidores nas redes sociais, o bichano já participou de vários programas de televisão.

Fonte: Metrópoles

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Entretenimento
Comentários estão fechados.

Leia também

Fundação Procon-SP registra mais de 8 mil atendimentos ligados à COVID-19

Clientes com dificuldade para contatar empresas devem procurar canais de atendimento a dis…