Ford usa restos de café do McDonald’s para fabricar peças de carros

Cada vez mais as empresas que estão em busca de maneiras mais sustentáveis e tentando contribuir com a preservação do meio ambiente. Foi pensando nisso que a Ford está agora reciclando resíduos de café do McDonald’s e transformando-os em peças de carros.

A montadora converte os resíduos em bioplástico, que então é utilizado na fabricação de peças para os carros. Além de reduzir o desperdício de alimentos, o esforço torna as peças do carro mais leves, usa menos petróleo e reduz as emissões de CO².

Como o McDonald’s, a Ford está comprometida em minimizar o desperdício e estamos sempre procurando maneiras inovadoras de atingir esse objetivo“, disse Ian Olson, diretor sênior de sustentabilidade global do McDonald’s.

Utilizando as cascas de café, um resíduo do processo de torrefação que normalmente é transformado em adubo ou carvão, se transforma em material plástico que será usado na produção de peças.

O resíduo é aquecido a altas temperaturas em um ambiente com pouco oxigênio e misturado com plásticos e outros aditivos para ser transformado em pellets, que podem ser moldados em várias formas.

Ao encontrar uma maneira de usar a palha de café como um recurso, estamos demonstrando como as empresas juntas podem aumentar a participação na economia circular, onde diferentes indústrias trabalham juntas e trocam materiais que, de outra forma, seriam produtos secundários ou de resíduos“.

Vale ressaltar que o composto produzido atende às especificações de qualidade para peças como carcaças de faróis e outros componentes internos e externos do capô. A Ford ainda destaca que o material resultante é cerca de 20% mais leve e exige até 25% menos energia durante o processo de moldagem. 

A Ford também estabeleceu uma meta de usar apenas plásticos reciclados e renováveis ​​em toda a sua frota global de veículos.

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Entretenimento
Comentários estão fechados.

Leia também

Governo adia fim de taxa em aeroportos

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, disse ontem que o fim da taxa de US$ 18…