Um velório na cidade de São Luís do Curu, no estado do Ceará, acabou se transformando na maior confusão na manhã da última sexta-feira (16). Em uma cena digna de cinema, a esposa de Raimundo Bezerra de Sousa garante que sentiu o morto apertando a sua mão.

Raimundo faleceu aos 61 anos de idade e, durante a cerimônia de despedida, outras pessoas também acharam que o corpo estava transpirando e se mexendo dentro do caixão.

LEIA TAMBÉM

Desconfiados de que o homem pudesse ter, ainda, algum vestígio de sinais vitais, os parentes ligaram para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). No entanto, os profissionais constataram que ele estava mesmo sem vida.

A família, contudo, não ficou convencida e levou o corpo para um hospital. Outra vez foi constatado o óbito. Por volta das 18h da sexta, Raimundo foi sepultado.

O falecido era um detento na cadeia de Trairi, onde teria passado mal. Ele foi internado em um hospital e veio a falecer às 22h de quinta-feira (15).

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Brasil
Comentários estão fechados.

Leia também

Viracopos e Rodoviária de Campinas estimam fluxo de 193 mil passageiros no feriado de Finados

O Terminal Rodoviário de Campinas (SP) e o Aeroporto Internacional de Viracopos estimam a …