O piloto e sobrinho de Ayrton Senna, Bruno Senna, fez uma homenagem que emocionou os fãs em Interlagos, São Paulo e fez passar um filme na cabeça de quem viveu os dias de glória do brasileiro amado no mundo inteiro.

25 anos após a morte do tricampeão mundial de Fórmula 1, Bruno deu algumas voltas com a McLaren usada pelo tio na temporada do título de 1988, antes do GP do Brasil.

Com o capacete de Ayrton e a bandeira brasileira na mão, como fazia Ayrton nas vitórias, Bruno levou as arquibancadas ao delírio.

A torcida voltou a exaltar o ídolo como no passado: “Olê, olê, olá… Senna! Senna!”.

Essa foi a primeira vez que a lendária McLaren andou em Interlagos.

O carro é considerado por muitos especialistas como o melhor de todos os tempos.

Com ele, Senna conquistou o seu primeiro título mundial.

Naquele ano, a McLaren obteve 15 vitórias nos 16 GPs disputados (oito com Senna e sete com o francês Alain Prost).

A escuderia também teve 15 pole positions e ganhou 199 pontos dos 240 em disputa.

Exposição

Durante todo o final de semana do GP do Brasil, o carro ficou exposto no Setor H do autódromo.

O espaço contou com exposição exibindo capacete, macacões, troféus e outros itens do acervo do Instituto Ayrton Senna.

Teve também a réplica do kart usado pelo piloto em seu começo de carreira.

Ayrton Senna morreu no dia 1º de maio de 1994, depois de bater em uma barreira de concreto no Grande Prêmio de San Marino, no Autódromo Enzo e Dino Ferrari, em Ímola, na Itália.

Ayrton Senna - Foto: Paul-Henri Cahier / Getty Images

Ayrton Senna – Foto: Paul-Henri Cahier / Getty Images

Ayrton e Bruno Senna - Fotos: reprodução / Instagram

Ayrton e Bruno Senna – Fotos: reprodução / Instagram

Com informações da IstoÉ e Wikipedia

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Brasil
Comentários estão fechados.

Leia também

CPTM: Ampliação no número de catracas reduz filas na estação Guaianases

Campanha de conscientização também melhorou o fluxo de passageiros para o embarque no perí…