Crédito da Foto: Henrique Sapori.

Prefeitura comprará vales transportes para servidores, dando fôlego financeiro para as empresas que atuam na cidade

ALEXANDRE PELEGI

Repetindo o que tem ocorrido em algumas cidades brasileiras, a prefeitura de Montes Claros, em Minas Gerais, vai enviar à Câmara Municipal um projeto de lei que a autorize a adquirir vales transportes para os servidores municipais. Relembre um caso: Câmara de Indaiatuba aprova repasse de R$ 1,58 milhão para empresa de ônibus

Esta maneira, de antecipar créditos através da compra de bilhetes, tem sido usada para permitir capital de giro às empresas, que durante a pandemia sofreram expressiva queda financeira em decorrência da perda de passageiros pagantes.

Como o sistema de transporte é bancado pela receita das tarifas, praticamente sem qualquer subsídio, o setor tem atravessado momentos difíceis, inclusive com várias empresas encerrando suas atividades.

Segundo matéria do jornal Gazeta Norte Mineira, a Concessionária Mocbus, que reúne as empresas Alprino e Solaris, fechou acordo com a Prefeitura na Câmara de Mediação da Justiça, ontem de manhã.

O objetivo é manter o equilíbrio financeiro do serviço e impedir que o sistema emtre em colapso.

Ainda segundo a Gazeta Norte Mineira, na quinta-feira, 04 de junho, o consórcio Mocbus deixou sete ônibus na garagem por falta de combustíveis. O prejuízo acumulado desde a Pandemia já alcança R$6,1 milhões.

Na audiência de mediação, ficou definido ainda que a Prefeitura, no projeto a ser enviado à Câmara, pedirá autorização para suspender a cobrança de impostos e taxas municipais da Mocbus durante a pandemia. O consórcio poderá jogar para 2021 a entrada em circulação de novos ônibus, conforme definido pelo contrato de concessão.

O acordo será referendado na próxima quarta-feira, 17 de junho, em audiência final.

Como mostrou o Diário do Transporte, após habilitar duas concorrentes na primeira fase da concorrência, realizada em 11 de março de 2019, a prefeitura homologou o Consórcio MocBus, composto pelas empresas Alprino Auto Lotação Princesa do Norte e Solaris Transporte Ltda (da família Sapori), como o vencedor do certame.

As empresas exploram o transporte de passageiros na área urbana do município há mais de 40 anos. A outra concorrente foi a empresa Leaphar, com sede em Caratinga (MG). Relembre: Consórcio MocBus, composto pelas empresas Alprino e Solaris, vence licitação do transporte coletivo de Montes Claros (MG)

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Fonte: Diário do Transporte

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Brasil
Comentários estão fechados.

Leia também

Brasileiros desenvolvem teste rápido que antecipa risco de complicações para Covid-19

Um artigo publicado por pesquisadores brasileiros na plataforma científica MedRxiv informa…