Medida atinge cerca de 100 mil débitos que não serão protestados pelo Estado pelo período de três meses, a partir de abril

Coletiva de Imprensa

resumo em 3 tópicos

  • Anúncio tem objetivo de combater o impacto econômico da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus
  • Medida entra em vigor a partir do dia 1º de abril
  • Mensalmente, o Governo de São Paulo envia cerca de 100 mil débitos por mês para protesto

O Governador João Doria anunciou nesta quinta-feira (19) que pessoas físicas e empresas terão prazo estendido de 90 dias antes do protesto de dívidas Procuradoria Geral do Estado. A medida entra em vigor no próximo dia 1º. O anúncio tem objetivo de combater o impacto econômico da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

Veja também
Guia de prevenção sobre o novo coronavírus
Perguntas e respostas: tire suas dúvidas sobre a doença
Saiba quais as medidas do Governo de SP para o combate ao coronavírus

“Estamos suspendendo protestos das pessoas físicas e jurídicas, devedores do Estado, pelo prazo de 90 dias, a partir de 1º de abril. Isso melhora, e por sensibilidade, permite que as pessoas possam destinar recursos e renda para esse momento difícil de transposição da crise do coronavírus”, disse Doria.

Mensalmente, o Governo de São Paulo envia cerca de 100 mil débitos por mês para protesto. Atualmente, a Dívida Ativa estadual está em R$ 331,8 bilhões.

YouTube: http://www.youtube.com/governosp
Facebook: https://www.facebook.com/governosp
Vimeo: http://www.vimeo.com/governosp
Mixlr: http://mixlr.com/governosp
Twitter: https://twitter.com/governosp
Linkedin: linkedin.com/company/governosp
Instagram: instagram.com/governosp

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Notícias
Comentários estão fechados.

Leia também

Indaiatuba ExpoNoivas apresenta tendências para casamentos e festas

Evento que faz parte do projeto Glamour acontece neste sábado (14) e domingo (15), reunind…