Recessos e férias de docentes têm início a partir de segunda-feira (23) para prevenir o contágio pelo novo coronavírus

Coletiva de Imprensa

resumo em 3 tópicos

  • Medida ocorre em prevenção ao contágio e à transmissão do novo coronavírus e deverá ser publicada no Diário Oficial desta sexta-feira (20)
  • Aulas na rede estadual começaram a ser suspensas gradualmente desde a última segunda-feira (16)
  • A partir da semana que vem, 100% das aulas ficam suspensas por tempo indeterminado e não haverá atendimento ao público nesse período

O Governador João Doria anunciou nesta quinta-feira (19) a antecipação das férias e recesso escolar de 150 mil professores da rede estadual. Além das duas semanas de férias que estavam previstas para o mês de julho, terão início na próxima segunda-feira (23) as duas semanas de recesso que aconteceriam em abril e outubro, definidas no novo calendário.

Veja também
Guia de prevenção sobre o novo coronavírus
Perguntas e respostas: tire suas dúvidas sobre a doença
Saiba quais as medidas do Governo de SP para o combate ao coronavírus

A medida ocorre em prevenção ao contágio e à transmissão do vírus e deverá ser publicada no Diário Oficial desta sexta-feira (20).

“Estamos antecipando as férias para 150 mil professores e auxiliares e para os 15 mil profissionais do Centro Paula Souza em todo o Estado. Mais informações serão repassadas aos profissionais pelos diretores de ensino”, afirmou Doria.

A Secretaria da Educação já havia autorizado o trabalho remoto para servidores com 60 anos ou mais, gestantes e portadores de doenças respiratórias crônicas, cardiopatias, diabetes não controlada, hipertensão, pessoas em tratamento oncológico, lúpus e HIV que atuem nas escolas, diretorias de ensino e órgãos centrais.

Entre abril e maio, a Secretaria da Fazenda e Planejamento deve efetuar o pagamento das férias para 150 mil professores da rede estadual. Estima-se a destinação de R$ 130 milhões para efetivar o pagamento.

Confira a mudança nas datas

– Recesso escolar (1 semana): de 20 a 24 de abril mudou para 23 a 27 de março

– Recesso escolar (1 semana): de 13 a 16 de outubro mudou para 30 de março a 3 de abril

– Férias escolares (2 semanas): de 9 a 26 de julho mudou para 6 a 20 de abril

Aulas suspensas

Também como medida de segurança, as aulas na rede estadual começaram a ser suspensas gradualmente desde a última segunda-feira (16). As unidades permanecem abertas até esta sexta-feira (20).

A partir da semana que vem, 100% das aulas ficam suspensas por tempo indeterminado e não haverá atendimento ao público nesse período. Para garantir rotinas administrativas essenciais, como preservação do patrimônio, limpeza, pequenos reparos e gestão de financeira, serão mantidos funcionários e equipe gestora nas escolas.

A Secretaria da Educação estuda parcerias com empresas de tecnologia para disponibilizar conteúdos por meio de ensino a distância durante o período de suspensão. A pasta analisa a questão do fornecimento de merenda para os estudantes mais vulneráveis.

YouTube: http://www.youtube.com/governosp
Facebook: https://www.facebook.com/governosp
Vimeo: http://www.vimeo.com/governosp
Mixlr: http://mixlr.com/governosp
Twitter: https://twitter.com/governosp
Linkedin: linkedin.com/company/governosp
Instagram: instagram.com/governosp

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Notícias
Comentários estão fechados.

Leia também

Festival 28º Maio Musical em Indaiatuba tem inscrições abertas para seleção de artistas

Cidade de Indaiatuba seleciona artistas para 28º Maio Musical — Foto: Eliandro Figueira Ri…