Segmento pode ter diminuição de 80% nas atividades como consequência da pandemia relacionada ao novo coronavírus

Seis entidades de classe, de empregados e empregadores de diversos segmentos de turismo e alimentação, como hotéis, pousadas, restaurantes, bares e similares da região metropolitana de São Paulo e de municípios próximos, entraram em acordo, em 19 de março, para diminuir os impactos econômicos da COVID-19, doença causada pelo novo coronavírus.

A Secretaria de Turismo do Estado de São Paulo incentivou a negociação para reforçar a importância da adoção de medidas concretas. “A nossa preocupação imediata é preservar a vida e a saúde de todos. Porém, temos de ter responsabilidade para, junto com setores produtivos e trabalhadores, nos anteciparmos para preservar os empregos e as empresas”, defendeu Vinicius Lummertz, secretário Estadual de Turismo.

Medidas

A partir de agora, poderão ser concedidas férias individuais ou coletivas sem necessidade de comunicação prévia e facilidades de pagamento do benefício; redução dos salários em 25% com redução correspondente proporcional de jornada de trabalho pelo prazo de 120 dias; suspensão dos contratos de trabalho por 120 dias, substituindo o salário mensal pelo pagamento do abono indenizatório mensal, não inferior a 50% do piso salarial; e rescisão de contrato, no caso de impossibilidade de aplicação de qualquer medida, respeitando as cláusulas previstas na Consolidação das Leis de Trabalho (CLT).

“O acordo fechado é mais benéfico que o decreto editado pelo Governo Federal”, diz Edson Pinto, presidente do Sindicato Empresarial de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Osasco, Alphaville e Região e vice-presidente da Federação Estadual do segmento.

“No Estado de São Paulo, temos 25 sindicatos patronais associados, abrangendo todos os municípios. O acordo é o mais avançado do País. Não é um paliativo, mas sim uma resposta para que as empresas não quebrem e, consequentemente, evitando a demissão em massa. Com essa ação, se implementada em todo o Estado, estamos potencialmente preservando 1 milhão de empregos diretos”, completou.

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Notícias
Comentários estão fechados.

Leia também

Pepsi fará mega show virtual com transmissão global

Pepsi fará mega show virtual com transmissão global Por Alana Santos Para manter o pessoal…