Contato é gratuito para a população do Estado de São Paulo informar se algo inesperado ocorreu depois da imunização

Mesmo depois que uma vacina é aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e chega à população, como é o caso da gripe, a imunização é constantemente monitorada. Por isso, o Instituto Butantan – que fornece a vacina da gripe aplicada gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS) – tem um canal exclusivo e gratuito para a população informar se algo inesperado aconteceu depois de tomar a dose.

Quando o setor de Farmacovigilância da instituição recebe uma notificação, seja por um órgão de saúde ou um usuário, coleta todos os dados necessários e faz uma análise para ter certeza de que a dúvida ou relato é realmente ligado à vacina administrada. A finalidade é garantir a qualidade e a segurança do imunizante.

Para entrar em contato com o canal, basta escrever para o e-mail: sac@butantan.gov.br. O relato deve ser reportado com nome completo, telefone ou e-mail.

Campanha 2020

O início da campanha de vacinação contra a gripe em 2020 foi antecipado em três semanas, com início no dia 23 de março, graças à agilidade do Instituto Butantan, que entrega ao Brasil 75 milhões de doses (são 10 milhões a mais do que as fornecidas ao País no ano passado).

“As coberturas vacinais alcançadas até aqui são impressionantes e refletem a dedicação dos vacinadores do SUS, bem como a conscientização da população sobre a importância da proteção individual e coletiva contra as doenças respiratórias”, destaca o secretário de Estado da Saúde, José Henrique Germann.

“A vacina previne a população-alvo contra o vírus Influenza e é fundamental para evitar complicações decorrentes da gripe. Lembramos que o respeito às etapas e às orientações dos postos é necessário para que não ocorram aglomerações, de forma a evitarmos a transmissão de doenças respiratórias, como a COVID-19 [doença causada pelo novo coronavírus] e a própria gripe”, reforça a diretora de Imunização da pasta, Nubia Araujo.

Veja o calendário definido pelo Ministério da Saúde para a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe:

– Até 16 de abril | idosos e profissionais de saúde.

– A partir de 16 de abril | serão incluídos na campanha também professores, profissionais de segurança e salvamento e pessoas com doenças crônicas (diabetes, asma, hipertensão etc.), caminhoneiros, motoristas de transporte coletivo e portuários.

– A partir de 9 de maio | a campanha passa a ser para crianças de 6 meses a 6 anos, pessoas entre 55 e 60 anos incompletos, gestantes, puérperas (mulheres que deram à luz há no máximo 45 dias), população indígena e pessoas com deficiência.

* Importante: 9 de maio será o chamado Dia D, quando acontece uma mobilização da rede pública para estimular a vacinação e os postos de saúde funcionarão em um sábado.

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Notícias
Comentários estão fechados.

Leia também

Firjan Senai oferece cursos de aperfeiçoamento para todo o País

Rio de Janeiro – Neste período de isolamento social imposto pela pandemia do novo coronaví…