Unidades de conservação estão localizadas nos municípios de Pindamonhangaba, Socorro, Indaiatuba e São José do Barreiro.

Em cerimônia realizada na última quinta-feira (31), o Governo do Estado formalizou a efetivação de quatro Reservas Particulares de Patrimônio Natural. A Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambienteautorizou a assinatura das resoluções de criação das RPPNs Céu Estrelado, Copaíba, Sítio das Pedras e Serra da Bocaina.

A data da solenidade coincidiu com a celebração do Dia Nacional das Reservas Particulares do Patrimônio Natural. As novas unidades de conservação estão localizadas nos municípios de Pindamonhangaba, Socorro, Indaiatuba e São José do Barreiro. Elas somam 140,09 hectares de área protegida.

Com essas novas unidades, o Estado de São Paulo possui 99 dessas áreas oficialmente reconhecidas, sendo 51 pela Fundação Florestal, 47 pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e uma pela prefeitura de São Paulo. Além disso, existem 24 pedidos de reconhecimento em andamento com área potencial de 2.317 hectares.

Parceria

De acordo com o secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido, a existência das reservas mostra que a parceria desses cidadãos, proprietários das RPPNs, com a pasta atesta os propósitos do Governo do Estado em trabalhar juntos, de forma integrada.

“Temos que somar, com esse espírito de cidadania, olhando para o próximo, pois só assim poderemos cumprir nossos objetivos. Todas as ações do Governo Paulista são para a proteção do meio ambiente e, acima de tudo, a segurança do povo paulista”, salienta.

O diretor executivo da Fundação Florestal, Rodrigo Levkovicz, agradeceu ao apoio da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente ao trabalho com as reservas, o que mostra o compromisso do Estado com a preservação das áreas verdes.

“A parceria firmada com a secretaria vem concentrar todos os esforços despendidos ao longo dos últimos anos, em prol das RPPNs e das florestas”, explica o diretor da Federação das Reservas Ecológicas Particulares do Estado de São Paulo (Frepesp), Antônio Carioba.

Atividades

Após a assinatura, foram entregues os Títulos de Reconhecimento Provisório aos representantes das quatro novas Reservas e uma breve apresentação das novas unidades. Também foi concedido o Título de Reconhecimento Definitivo ao proprietário da RPPN Porto do Ifé, localizada na cidade de Colômbia.

Em seguida, aconteceram debates sobre os temas “O papel da RPPNs na conservação ambiental” e “Ações de apoio para as RPPNs paulistas”, com a participação de representantes de ONGs, Reservas da Biosfera, Frepesp, Fundação Florestal e Coordenadoria de Fiscalização Ambiental.

Apoio

O Programa Estadual de Apoio às RPPNs Paulistas busca estimular a criação e implementação de reservas no Estado, mediante uma série de ações de apoio e incentivo aos proprietários. A ação é coordenada pela Fundação Florestal, instituída pelo Decreto Estadual n° 51.150/2006.

Vale destacar que a iniciativa para criação de uma RPPN é ato voluntário de pessoas físicas ou jurídicas proprietárias de imóveis rurais ou urbanos que demonstram um potencial para a conservação da natureza.

Atualmente, o território paulista tem 99 RPPNs oficialmente reconhecidas, abrangendo uma área de 21.687,31 hectares de áreas protegidas. Do total, 47 unidades foram instituídas por meio do programa desenvolvido pela Fundação Florestal, com 17.292,24 hectares.

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Notícias
Comentários estão fechados.

Leia também

As Golpistas está em cartaz no Kinoplex

Inspirado na história verídica de um grupo de strippers que se aliam para se vingarem dos …