Quer receber as principais Notícias de Indaiatuba e região pelo Facebook Messenger? Inscreva-se agora.

Você se lembra quando saiam aqueles anúncios de emprego nos jornais de domingo?

No dia seguinte surgiam aquelas intermináveis filas na frente de alguma empresa ou de uma agência de emprego, com milhares de pessoas levando seus currículos. Estas cenas já pertencem ao passado, hoje as pessoas mal saem de casa para procurar emprego ou sequer compram jornal, muitos empresas de jornais impressos já até fecharam, isso graças à tecnologia.

“Uma situação que percebemos ser bem comum é o fim do currículo em papel. Dificilmente hoje alguém consegue deixar um currículo impresso direto em uma empresa, pois tudo é informatizado e resolvido pelos sites.” explica Jackeline Johnson de Oliveira, Coordenadora Administrativo Financeiro da NOSSA Gestão de Pessoas e Serviços.

Tanto o cadastro quanto o encaminhamento são realizados através de sites. Muitas agências especializadas possuem um sistema próprio onde o candidato preenche cadastros direto na página – que possuem campos pré-determinados.

Saber cadastrar o currículo em sites de emprego e no link “Trabalhe Conosco” de empresas é essencial, pois é principal ferramenta atualmente para se candidatar às vagas de emprego.

Segundo especialistas, se o currículo feito no programa Word exige preocupação com o layout e formatação do documento, o cadastro dos dados na internet requer maior concisão e foco na vaga que está disponibilizada pela empresa ou agência de emprego.

Capricho

Claudia Callé Gonçalves, consultora de recrutamento e seleção da Ricardo Xavier Recursos Humanos, diz que é comum o candidato não ter paciência para preencher todos os campos exigidos e acaba ou copiando e colando as informações que já estavam no currículo no Word, sem foco para a vaga em questão, ou sendo evasivo nas informações.

“O candidato acaba fazendo de forma sucinta porque quer prencher vários sites em um mesmo dia e acaba correndo e não capricha tanto quanto no feito no programa Word.”

Por isso, ela indica que o candidato preencha os campos com calma, revisando logo em seguida as informações colocadas.

Outra dica da consultora é não repetir os dados colocados anteriormente em outros sites. “São empresas, funções e responsabilidades diferentes”, diz.

Segundo ela, quanto mais detalhes forem colocados no campo de experiência profissional mais o candidato tem chances de ser chamado para uma entrevista.

Outra informação que o candidato não pode esquecer de colocar é a data de entrada e saída dos empregos.

Filtros

Segundo ela, como os selecionadores trabalham com “filtros”, que utilizam palavras-chaves para escolher os currículos mais adequados para as vagas, é importante o candidato colocar os cursos de idiomas e seus respectivos níveis, além de outros cursos de especialização e experiências mais técnicas.

Segundo Renato Grinberg, diretor Geral da consultoria de recursos humanos, o candidato não deve deixar de atualizar as informações após cadastrar os dados nos sites, como novos empregos, cursos ou números de telefone. Por isso, é necessário que quem está à procura de trabalho faça uma lista de onde se cadastrou para poder fazer a atualização em todos os sites.

Ele diz que o candidato deve ter cuidado no preenchimento para não deixar passar erros de digitação e de português.

“É importante ter atenção no preenchimento dos dados pessoais. Se você digita errado o número do seu telefone ou e-mail, isso fará com que a empresa não consiga localizá-lo”, diz.

Com e sem experiência

Para quem tem bastante experiência, ele aconselha o candidato a avaliar as informações que de fato são imprescindíveis e ser o mais sucinto possível. “Destaque a promoção que obteve nas empresas anteriores e coloque apenas cursos de relevância profissional, por exemplo.”

Já para quem não tem muitos cursos nem experiência anterior, sinceridade e criatividade devem ser usadas ao preencher os campos do currículo virtual.

Ele recomenda que se coloque trabalhos voluntários realizados e esportes que pratica (preferencialmente os de grupo). “Isso passa para o empregador a sensação de que você está preocupado com questões sociais e de que é capaz de trabalhar em equipe”.

Por e-mail também pode enviar

Quando uma empresa que está buscando um profissional não possui a opção em seu site para cadastrar o currículo, o melhor caminho é enviar o CV através de e-mail.

Para estes casos, confira como criar um currículo para enviar via correio eletrônico!

Dados pessoais

– Nome completo. Nos casos em que o nome tenha vários sobrenomes, coloque apenas o último.

– Nacionalidade, idade e estado civil. Quem for casado, o ideal é colocar o número de filhos

– Endereço completo com cidade e estado

– Todos os seus contatos dispostos em ordem de facilidade de acesso. Se o WhatsApp for a maneira mais fácil de te encontrar, esta informação precisa vir antes do e-mail, por exemplo. Link para LinkedIn, Facebook ou qualquer outra rede social que julgar relevante precisa estar aqui também.

Objetivos profissionais

– Coloque qual nível e área deseja trabalhar na empresa

– Mantenha o foco e evite acrescentar mais de um objetivo ou área. Para estes casos, crie um segundo currículo destacando outras habilidades.

– Qualificações resumidas com as suas qualificações

Experiências profissionais

– Resumidamente coloque as últimas empresas por onde tenha trabalhado em ordem decrescente. O ideal é colocar o nome da empresa, uma breve descrição do setor dela, o trabalho executado (cargo) indicando quando começou e quando foi desligado da empresa. Alguns cases de sucesso é de bom grado.

Formação acadêmica e escolaridade

– Determine qual o nível (Técnico, Tecnólogo, Bacharelado ) da sua formação, com o nome da instituição de ensino e quando estudou. Do mais recente para o mais antigo. Evite colocar cursos demais e foque apenas no que interessa para a empresa.

Idiomas

– Acrescente todos e aponte a origem do aprendizado – cursinho, intercâmbio, aula particular, etc . Para intercâmbio identifique a instituição, o país em que esteve e em qual período.

Outros cursos

– Identifique qual o curso e em qual instituição foi feito, com carga horária e datas de início e fim. Evite colocar cursos que não tenham ligação direta com o cargo almejado.

Diferenciais

– Faça uma relação de todos os seus conhecimentos, desde que sejam relevantes ao emprego que está buscando. Detalhe qual é o seu nível de conhecimento (Excel avançado ou intermediário já ajuda na hora da seleção, por exemplo).

Outras informações

– Como informações complementares detalhe disponibilidade de locomoção, horários, se possui veículo próprio ou alguma habilitação diferenciada (como operador de empilhadeira, por exemplo.) Trabalhos sociais também contam pontos, dependendo do perfil da empresa.

PDF

– Assim que finalizar o seu CV, salve o arquivo como PFD (use um título como “seunome_curriculo”, por exemplo) e envie anexado no seu e-mail. No título do e-mail direcione a mensagem com o nome da vaga (um exemplo seria “Currículo para Vaga de Assistente Comercial). Na mensagem do e-mail apenas identifique-se, explique rapidamente que está interessado na vaga e agradeça pela oportunidade.

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Oportunidade
Comentários estão fechados.

Leia também

Nubank passa a oferecer conta jurídica com benefícios para freelancers

A partir desta semana, o Nubank começa a testar a Conta PJ, que funciona similar a mo…