O diretor-presidente da companhia aérea Azul (AZUL4), John Rodgerson, afirmou, na última quinta-feira (16), que a empresa tem como objetivo chegar a 200 cidades no Brasil em um período de 3 a 4 anos. De acordo com Rodgerson, atualmente a companhia opera atendendo 150 destinos.

Rodgerson teve uma reunião com o secretário-executivo do Ministério da Economia, Marcelo Guaranys. De acordo com o executivo, a pauta da reunião foi a expansão da empresa e novas formas de ampliar a eficiência no setor.

“A gente recebe uma aeronave da Embraer e tem que exportar para depois importar a própria aeronave. Conversamos com o secretário a respeito disso”, afirmou Rodgerson.

“Estamos crescendo muito e conversando sobre como podemos trabalhar melhor juntos”, disse o diretor da Azul, salientando que o negócio feito junto a TwoFlex está ligado ao plano de expansão.

Voos diários para Nova York

A companhia aérea anunciou, na última quinta-feira (16), que oferecerá voos diários para Nova York a partir do dia 15 de junho. Os voos partirão do aeroporto de Viracopos, em Campinas, para o aeroporto John F. Kennedy.

A nova rota operada pela Azul terá cerca de nove horas de duração e será feita em aeronaves Airbus A330. As passagens de ida e volta para Nova York começaram a ser comercializadas no dia do anúncio, com preços a partir de R$ 2.421,00.

Veja também: Itaú anuncia captação de US$ 1,5 bilhão nos EUA

O destino será a terceira cidade dos Estados Unidos que conta com voos da empresa brasileira. Além de Nova York, a aérea já possui rotas para Orlando e Fort Lauderdale.

A nova rota fará com que a oferta de voos da Azul entre o Brasil e os Estados Unidos passe para 30 frequências semanais. Além disso, o aeroporto de Viracopos terá ligações diretas com 60 destinos. Destas rotas, seis delas serão internacionais: Orlando, Fort Lauderdale e Nova York, nos Estados Unidos, Lisboa e Porto, em Portugal, e Buenos Aires, na Argentina.

“Iniciamos o ano com ótimas novidades para nossos Clientes. Estamos desenvolvendo a aviação regional, atendendo a aviação doméstica brasileira e, com a consolidação desse negócio, podendo expandir também a nossa operação internacional”, afirmou o presidente da Azul, John Rodgerson.

Telegram Suno

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Região
Comentários estão fechados.

Leia também

Brasil tem 92 mortes por coronavírus; número de casos vai a 3.417

O número de mortes pelo novo coronavírus no Brasil subiu para 92 nesta sexta-feira (27), s…