TA PREPARADA? SÃO 30 DIAS INCRÍVEIS! PARTICIPE AGORA

Gloria Maria em talk (Foto: Paula Merlo)

Na noite de quarta-feira (15), Gloria Maria esteve presente em um talk sobre empoderamento feminino e discorreu sobre como sua própria vivência em uma família humilde, em que as mulheres eram a base, a deixa deslocada da militância feminina padrão. Na conversa, a jornalista também afirmou ser devota dos saltos-altos (que inclusive salvaram sua vida!). Veja os highlights do encontro: 

Sem tempo para pensar: tem que ir à luta
“Eu cresci num mundo muito mais masculino do que hoje e eu, talvez por não ver a diferença, por eu não sentir que eu era diferente dos homens – eu sabia o que era mulher e o que era homem, mas eu sempre senti que eu tinha as mesmas capacidades que eles. Então como eu não fiquei pensando nessa diferença, eu caminhei. Eu não fiquei pensando no que os homens estavam pensando de mim, ou no que a sociedade estava pensando de mim: eu tinha que trabalhar, eu tinha que ir à luta. Não ficava pensando “eu não queimei meu sutiã pra acabar com esse negócio todo”. Então, como eu não parei para pensar no problema, eu vivi a minha vida inteira.” 

Glória Maria relembra queda em piscina em festa com Narcisa Tamborindeguy
Para Marina, com amor: uma carta de Gloria Maria para Marina Ruy Barbosa

Valores diferentes em família matriarcal
“Minha família é uma família matriarcal. Porque é uma família pobre, negra, em que são as mulheres que comandam. Raramente, você tem o pai, o avô, como figura forte masculina: as mulheres é que são as fortes. Então, às vezes eu fico realmente perdida com isso, porque nunca houve dentro da minha família, uma família muito grande, essa coisa do homem ser mais forte do que a mulher ou ter mais poder que a mulher. Isso porque eram as mulheres que corriam atrás, que iam à luta, que abriam caminhos e que quebravam barreiras. Eu fico me sentindo um ET porque, quando você nasce em uma família pobre e que tem valores diferentes, você não consegue ver de outra maneira. Você é fruto daquilo em que você foi criado, daquilo que te ensinaram, do que te passaram. Puxa vida, eu só tinha diante de mim mulheres fortes, então eu não tive como pensar que a gente não tinha força, que a força era uma coisa masculina. Não foi uma coisa que eu pensei, que eu estudei: veio da minha origem. Por isso, eu me sinto um peixe fora d’água porque eu não consigo me enquadrar dentro desses valores, pois os valores que eu aprendi são outros.” 

Salto-alto: ferramenta de poder
“Se eu precisar de um ritual antes de uma coisa importante… quanto mais alto o salto, mais poderosa eu me sinto. Eu quase morri afogada e fui salva por um salto! Eu caí na piscina com um salto desse tamanho! Se eu não tivesse de salto eu morria afogada, porque não sei nadar!”

Gostou da nossa matéria? Clique aqui para assinar a nossa newsletter e receba mais conteúdos.

Receba as “Notícias De Indaiatuba’ no Seu WhatsApp Os leitores que solicitarem o serviço gratuito irão receber, direto nos seus aplicativos, as principais notícias do dia. Estar sempre conectado aos aplicativos de mensagens instantâneas, como o WhatsApp, não significa estar desinformado. Com o Notícias de Indaiatuba, você pode receber diariamente as principais notícias do dia no seu celular. Para participar, basta adicionar nos seus contatos o número (19) 98122-4163 e enviar uma mensagem pelo WhatsApp, enviando a palavra “Notícias de Indaiatuba” (quem já é adepto do serviço continuará recebendo as notícias pelo número divulgado anteriormente). O esquema de envio será via lista de transmissão. Isso significa que os leitores que optarem por receber o conteúdo só serão notificados pelo Notícias de Indaiatuba, que administra o grupo.

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Região
Comentários estão fechados.

Leia também

Prefeitura abre período de inscrições para 15º Prêmio Literário Acrísio de Camargo

Notícias Prefeitura abre período de inscrições para 15º Prêmio Literário Acrísio de Camarg…