Imagem mostra trecho do Rio Tietê em agosto de 2019 e nesta semana — Foto: Daniel Santos/Arquivo pessoalImagem mostra trecho do Rio Tietê em agosto de 2019 e nesta semana — Foto: Daniel Santos/Arquivo pessoal

Imagem mostra trecho do Rio Tietê em agosto de 2019 e nesta semana — Foto: Daniel Santos/Arquivo pessoal

Em seis meses, a paisagem do trecho do Rio Tietê que passa pela cidade de Salto (SP) se transformou. Em um vídeo gravado por um drone, é possível ver como a abertura das comportas pode afetar a vazão e, consequentemente, a paisagem em um dos cartões postais da cidade.

Imagens mostram diferença entre estiagem e cheia do Rio Tietê em Salto

Imagens mostram diferença entre estiagem e cheia do Rio Tietê em Salto

Em um trecho da imagem, gravado em agosto de 2019 pelo morador Daniel Santos, é possível notar que as pedras que compõem a paisagem do Rio Tietê estão completamente visíveis. Além disso, a Praça dos Amores, local turístico que atrai muitos casais, está muito acima do nível do rio.

A vazão do rio em dias normais, segundo a Defesa Civil, é de 250 a 300 metros cúbicos de água por segundo. Com as chuvas que atingiram o estado de São Paulo desde domingo (9), a vazão chegou a 1.250 metros cúbicos por segundo.

O número foi registrado na noite de terça-feira (11), de acordo com a Defesa Civil. Durante o dia, quando a vazão estava em 900 metros cúbicos por segundo, a água invadiu o Memorial do Rio Tietê e também a Praça dos Amores.

Situação do Rio Tietê na manhã de terça-feira (11), em Salto — Foto: Thiago Ariosi/TV TEMSituação do Rio Tietê na manhã de terça-feira (11), em Salto — Foto: Thiago Ariosi/TV TEM

Situação do Rio Tietê na manhã de terça-feira (11), em Salto — Foto: Thiago Ariosi/TV TEM

No segundo trecho do vídeo, é possível ver o ponto turístico quase no mesmo nível da água, que desce em alta velocidade, já cobrindo as pedras. O volume de água aumentou cerca de seis vezes e assustou os moradores da cidade.

Daniel morou em Salto por 30 anos e compartilhou as imagens em seu perfil do Instagram. Segundo ele, a situação presenciada nos últimos dias é completamente inédita.

“Fiquei chocado quando comparei as imagens. Nunca tinha visto algo assim antes. É realmente impressionante”, comenta.

Nesta quarta-feira (12), o nível já baixou três metros. A vazão da água também diminuiu para 300 metros cúbicos por segundo, quase normalizado.

Rio Tietê chegou aos 1.250 metros cúbicos de água por segundo após o temporal em Salto (SP) — Foto: Divulgação/Prefeitura de SaltoRio Tietê chegou aos 1.250 metros cúbicos de água por segundo após o temporal em Salto (SP) — Foto: Divulgação/Prefeitura de Salto

Rio Tietê chegou aos 1.250 metros cúbicos de água por segundo após o temporal em Salto (SP) — Foto: Divulgação/Prefeitura de Salto

Por que tanta água?

O rio passa pela capital e vai em direção ao interior do estado. No caminho, ele passa por três barragens. A primeira delas é a de Santana de Parnaíba, que é a mais antiga e tem a função de escoar a água para evitar enchentes em São Paulo.

A segunda fica em Pirapora do Bom Jesus, e é utilizada para auxiliar na produção de energia elétrica para a cidade.

O trajeto do Rio Tietê pelo interior do estado de São Paulo — Foto: Reprodução/TV TEMO trajeto do Rio Tietê pelo interior do estado de São Paulo — Foto: Reprodução/TV TEM

O trajeto do Rio Tietê pelo interior do estado de São Paulo — Foto: Reprodução/TV TEM

Para gerar a energia, é necessário uma grande queda d’água. É aí que a espuma se forma, por conta da presença de detergentes e outros produtos químicos que são despejados na água.

A próxima barragem pela qual o Tietê passa é a do Rasgão, ainda em Pirapora do Bom Jesus. Lá, a função é represar a água. No entanto, em todas essas barragens, quando há situações de excesso de água – causados pelas grandes chuvas – a orientação é abrir as comportas, por questão de segurança.

Quando isso acontece, a água desce em maior volume e em maior velocidade, passando pelas cidades de Salto, Itu, Porto Feliz, Tietê e mais outras.

Espuma formada por resíduos tóxicos que são despejados no rio Tietê — Foto: José Maria/Arquivo PessoalEspuma formada por resíduos tóxicos que são despejados no rio Tietê — Foto: José Maria/Arquivo Pessoal

Espuma formada por resíduos tóxicos que são despejados no rio Tietê — Foto: José Maria/Arquivo Pessoal

‘Mar de lixo’

Uma situação decorrente da abertura da comportas e que preocupa os moradores da cidade é o acúmulo de lixo. Quando toda a água desce em direção ao interior, todo o lixo acaba descendo junto.

Por causa disso, um “mar de lixo” acabou se formando no Parque da Lavras, que também foi invadido pela água.

Uma imagem enviada à TV TEM mostra a quantidade de garrafas pet, embalagens plásticas e pedaços de isopor que se acumularam no local. Segundo a prefeitura, não há estimativa da quantidade de lixo acumulado. O órgão só poderá retirar a sujeira quando o nível da água baixar.

Lixo arrastado pelo rio Tietê em Salto (SP) — Foto: Divulgação/Prefeitura de SaltoLixo arrastado pelo rio Tietê em Salto (SP) — Foto: Divulgação/Prefeitura de Salto

Lixo arrastado pelo rio Tietê em Salto (SP) — Foto: Divulgação/Prefeitura de Salto

Receba as “Notícias De Indaiatuba’ no Seu WhatsApp Os leitores que solicitarem o serviço gratuito irão receber, direto nos seus aplicativos, as principais notícias do dia. Estar sempre conectado aos aplicativos de mensagens instantâneas, como o WhatsApp, não significa estar desinformado. Com o Notícias de Indaiatuba, você pode receber diariamente as principais notícias do dia no seu celular. Para participar, basta adicionar nos seus contatos o número (19) 98122-4163 e enviar uma mensagem pelo WhatsApp, enviando a palavra “Notícias de Indaiatuba” (quem já é adepto do serviço continuará recebendo as notícias pelo número divulgado anteriormente). O esquema de envio será via lista de transmissão. Isso significa que os leitores que optarem por receber o conteúdo só serão notificados pelo Notícias de Indaiatuba, que administra o grupo.

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Região
Comentários estão fechados.

Leia também

Orquestra Sinfônica de Indaiatuba faz série de concertos em homenagem aos 250 anos de Beethoven

Orquestra Sinfônica de Indaiatuba (SP) tem programação especial a partir de março — Foto: …