Camila Bianca Pereira da Silva, de 24 anos, estava grávida de sete meses; ela estava às margens da represa e tentou socorrer o filho Erick Miguel da Silva Alves, de cinco anos.

Mãe e filho que se afogaram na Represa de Jurumirim, em Itaí (SP), na tarde desta quinta-feira (18), morreram depois de darem entrada no Pronto Socorro de Avaré.

Camila Bianca Pereira da Silva, grávida de sete meses, e o filho Erick Miguel da Silva Alves passavam a tarde na represa de Jurumirim. O menino e seu padrasto brincavam, quando a criança caiu em um buraco de maior profundidade.Camila então saltou à água para resgatá-lo, mas não teve sucesso. O menino até foi retirado da represa e passou por primeiros socorros realizados por pessoas que estavam no local.

Camila só foi retirada da água quando o Corpo de Bombeiros chegou ao local, por volta das 17h de ontem. Segundo a corporação, ela já estava sem pulso quando os bombeiros chegaram, mas ainda em estado considerado reversível.

Camila e Erick foram levados para o pronto-socorro de Avaré (SP). No caminho, os bombeiros tentaram uma reanimação cardiopulmonar, mas, um pouco mais tarde, os dois morreram no hospital. Com quase 500 quilômetros quadrados de área inundada, a represa de Jurumirim banha dez municípios.

É uma das maiores do estado de São Paulo e cartão postal da cidade de Avaré. Segundo os Bombeiros, a represa não possui uma grande profundidade, mas têm valas e calhas mais fundas. Foi numa dessas valas que Erick caiu e começou a se afogar.

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Região
Comentários estão fechados.

Leia também

Em rede com você

Um homem de 30 anos foi preso em Itu (SP), nesta segunda-feira (18) acusado de contam…