Nesta quinta-feira (17), o monitoramento da Universidade Johns Hokins, dos Estados Unidos, apontou que o mundo ultrapassou 30 milhões de casos positivos para Covid-19. Os óbitos ultrapassam a marca de 943 mil desde o início da pandemia.

De acordo com o levantamento, os Estados Unidos continua sendo o país com maior número de casos, com mais de 6,6 milhões de diagnósticos positivos. O Brasil está em terceiro lugar, com mais de 4,4 milhões. Recentemente a Índia ultrapassou o Brasil e está hoje em segundo lugar, com mais de 5,1 milhões de casos.

LEIA TAMBÉM

Desde a primeira notificação do vírus, em dezembro de 2019, o vírus se proliferou por todo o mundo e em menos de 40 dias foram registrados 10 milhões de novos casos. Casos subnotificados não entram nos registros, portanto, o número de casos deve ser ainda maior.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou nesta quarta-feria (16) para os possíveis efeitos a longo prazo do Covid-19.

“Essa é uma doença inflamatória além de viral. O vírus invade as células e causa uma resposta inflamatória; o corpo reage contra isso. E o que estamos vendo são respostas inflamatórias no sistema cardiovascular, neurológico, no corpo todo. Nós simplesmente não sabemos quais são os impactos a longo prazo disso.”

Leia também:

Informações são do G1.

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Saúde & Bem Estar
Comentários estão fechados.

Leia também

Governador e bancada do Maranhão protestam contra fala homofóbica de Bolsonaro

Em viagem ao Maranhão nesta quinta-feira (29), Bolsonaro teve uma fala homofóbica se refer…