Jundiaí manteve a realização de exames aos pacientes prioritários durante todo a pandemia do novo coronavírus. No entanto, os casos eletivos ficaram no aguardo da melhora dos indicadores da pandemia para a realização. Com a estabilização nos números e a desaceleração da Covid-19 na cidade, a Prefeitura amplia em 66% a oferta de exames no Centro de Diagnósticos da AFIP, localizado no Centro.

Na comparação com a oferta até o início do ano, Jundiaí oferecia 3,2 mil exames de diagnóstico por imagem na AFIP, e a partir de outubro, passa a oferecer 5.320. A ampliação foi aditada em convênio entre a Prefeitura e a instituição e passa a ser a oferta mensal da cidade, continuamente. Os agendamentos serão feitos pelas equipes das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) que entrarão em contato com os usuários em fila de espera.

LEIA TAMBÉM

A oferta foi readequada para atender a demanda reprimida ocasionada pela pandemia, permanecendo com os novos quantitativos. “O objetivo é garantir o acesso em tempo oportuno para todos no pós-pandemia”, analisa o gestor da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS) Tiago Texera.

A faxineira Maria de Lurdes Lima Batista, de 56 anos, foi atendida na tarde desta terça-feira (29) na AFIP, no Centro de Jundiaí, e realizou um ultrassom do pulso. “É importante a população ser atendida rápido. Afinal, não tem hora para alguém ficar doente”, disse a moradora do Horto Florestal, que teve o agendamento realizado pela equipe da UBS de referência. “Tenho um marido com problemas cardíacos e ele pode precisar de exames. Com maior oferta de exames, ficamos mais tranquilos”, completou Maria de Lurdes.

Leia também:

Detalhes

No mês de outubro, por exemplo, serão oferecidas 5,2 mil ultrassonografias. Montante suficiente para eliminar cerca de 80% da da fila de espera acumulada nos últimos meses em 30 dias. De novembro em diante a oferta será de 4 mil, um acréscimo de 53% ao praticado no ano passado.

As tomografias também tiveram ampliação na oferta. De 600 passam para 1.320 por mês, montante superior ao acumulado no aguardo do exame. O crescimento de 120% em relação ao praticado anteriormente segue até o final do ano, quando a fila de espera estará totalmente equalizada e os agendamentos normalizados.

As ressonâncias magnéticas também terão acréscimo nas próximas semanas. Das 225 ressonâncias ofertadas mensalmente, está em processo de licitação 1,5 mil exames, quantidade necessária para eliminar a demanda reprimida.

Outra inclusão na agenda da Saúde de Jundiaí já em retomada pós-pandemia é a realização de endoscopias aos sábados durante o mês de outubro. Oportunidade que facilita o acesso daqueles que trabalham, bem como amplia a grade para o atendimento ser realizado de maneira segura e mantendo todos os regramentos sanitários necessários para evitar aglomerações desnecessárias que podem ocasionar a disseminação do vírus Sars-CoV-2.

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Saúde & Bem Estar
Comentários estão fechados.

Leia também

RaiaDrogasil tem vagas de emprego abertas em Jundiaí

A RaiaDrogasil está com vagas de emprego abertas em Jundiaí. A RD – Gente, Saúde e Bem-est…