A Fiocruz anunciou que, a partir de dezembro, produzirá milhões de doses da vacina contra o coronavírus, desenvolvida pela Universidade de Oxford e laboratório AstraZeneca.

O acordo assegura a transferência de tecnologia e assegura que 100 milhões de doses da vacina contra Covid-19 sejam produzidas em território brasileiro.

“Estamos nos preparando para receber 30 milhões de insumos farmacêuticos para 30 milhões de doses da vacina, entre dezembro e janeiro, e estaremos produzindo essas doses de vacina, e receberemos mais 70 milhões de doses logo a seguir, entre fevereiro e junho de 2021”, afirmou a presidente da Fiocruz, Nísia Trindade Lima.

A vacina britânica é uma das mais adiantadas do mundo. Atualmente, ela está sendo testada em larga escala. Apenas no Brasil, dois mil voluntários já foram cadastrados e estão recebendo doses da substância.

Os testes são conduzidos pela Universidade Federal de São Paulo, a Unifesp, o Instituto D´Or, com o apoio da Fundação Lemann.

Segundo divulgou o G1, em 120 anos de existência, a Fiocruz nunca participou do desenvolvimento de uma vacina em tempo tão curto.

“É uma esperança muito grande, mas ao mesmo tempo eu aponto a complexidade do desafio frente à essa pandemia. Com efeitos tão devastadores, uma crise humanitária possa ser enfrentada com o aumento da nossa consciência social e um reforço das políticas públicas de saúde”, completa Nísia.

A vacina de Oxford é uma das três que estão autorizadas pela  Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa)  a conduzir estudos clínicos no Brasil.

Além dela, há a vacina chinesa da Sinovac, que ocorre no Brasil em parceria com o Instituto Butantan, de São Paulo; e a vacina produzida pela americana Pfizer com a empresa alemã Biontech, com apoio brasileiro do Centro Paulista de Investigação Clínica.

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Brasil
Comentários estão fechados.

Leia também

Jundiaí ultrapassa os 7 mil recuperados por Covid-19

A cada dia os profissionais do Hospital de Caridade São Vicente de Paulo (HSV), referência…