Corticoides e aspirina também são contraindicados, segundo especialistas

Um alerta feito pelo ministro da Saúde da França, no último sábado (14), contra o uso de ibuprofeno para o coronavírus (COVID-19), trouxe questionamentos sobre se essa substância poderia agravar o quadro da doença.

O pedido do ministro francês surgiu após uma pesquisa publicada na revista ‘The Lancet’ no dia 11. Ele ainda orientou que as pessoas infectadas tomassem paracetamol.

O estudo informa que pacientes com diabetes e hipertensão que eram tratados com ibuprofeno tinham mais riscos de desenvolver quadros severos da doença.

Segundo o infectologista Celso Granato, professora da Unifesp e diretor clínico do grupo Fleury, em São Paulo, durante entrevista ao portal de notícias G1, os resultados são preliminares, mas por preocupação é melhor evitar o uso do medicamento.

“A orientação que nós temos é: procure não usar ibuprofeno. Existem vários outros anti-inflamatórios, antitérmicos – por exemplo, paracetamol – que têm o mesmo efeito e não têm evidência de que têm esse problema”, disse Granato em entrevista ao G1.

Outros medicamentos que devem ser evitados

O uso de corticoides – que podem ter efeitos semelhantes aos do ibuprofeno -, também deve ser evitado, pois ele piora a evolução do quadro pulmonar e mantém o vírus mais tempo no organismo.

A aspirina também não é uma boa opção para tratar o coronavírus porque o medicamento inibe algumas das reações de defesa que o corpo tem ao vírus.

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Saúde & Bem Estar
Comentários estão fechados.

Leia também

Negócios 11:14 John Deere paralisa fábricas no Brasil; Centro de Peças segue operando

Em razão da pandemia de coronavírus, a fabricante de máquinas agrícolas John Deere informo…