Deixar de fumar pode ser uma das coisas mais difíceis de se fazer. O tabagismo é considerado uma doença epidêmica causando dependência física. Além disso, relaciona o agravamento de outras doenças, como o câncer.

Andréa Reis Cardoso, que é técnica da Divisão de Controle do Tabagismo do INCA, ressalta que parar de fumar não é um dia só de sofrimento, mas é preciso definir como deve acontecer: “Este dia não precisa ser um dia de sofrimento, pode ser uma ocasião especial. Após a escolha do grande dia, é importante definir como se dará a parada”.

Há diversos métodos possíveis para parar de fumar, sejam eles de forma gradual ou abrupta. Cada qual tem suas vantagens e dificuldades e que devem ser analisadas com bastante cuidado. Confira abaixo três métodos que podem lhe ajudar.

Parada abrupta

Esse método é quando se para de fumar repentinamente, cessando totalmente o uso. Resumidamente, se você fuma um maço de cigarro por dia e deseja parar de fumar, amanhã você não deve fumar nenhum.

Parada gradual por redução

Esse método reduz gradualmente a quantidade de cigarros até parar por dia. Deve seguir essa rotina, por exemplo: se você fuma 20 cigarros ao dia, deve estabelecer essa quantidade para quatro dias, depois cinco e assim progressivamente até parar de fumar.

Parada gradual por adiamento

É a maneira que se adia o horário de fumar. Por exemplo, se você fuma o primeiro cigarro às 8h, no dia seguinte você deve fumar às 10h, no terceiro dia às 12h, até que no oitavo dia você não acenda nenhum cigarro.

É válido mencionar que este artigo visa trazer dicas para melhorar a sua saúde, como parar de fumar. Consulte seu médico antes de tomar qualquer decisão.

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Saúde & Bem Estar
Comentários estão fechados.

Leia também

Passarela desaba e fere duas pessoas na Marginal Tietê

Uma passarela caiu no início da noite desta quinta-feira (14) na pista local da Marginal T…