Área que recebeu lixo tóxico do rio Tietê é interditada por risco de contaminação — Foto: TV TEM/ReproduçãoÁrea que recebeu lixo tóxico do rio Tietê é interditada por risco de contaminação — Foto: TV TEM/Reprodução

Área que recebeu lixo tóxico do rio Tietê é interditada por risco de contaminação — Foto: TV TEM/Reprodução

A estrada do Parque de Lavras, em Salto (SP), foi tomada pelo lixo após as fortes chuvas desta segunda-feira (10). Segundo a Secretaria do Meio Ambiente, já foram coletadas 8 toneladas de lixo.

Segundo o órgão, a área está interditada, já que o lixo pode ser tóxico. Isso porque esse material entra em contato, por exemplo, com urina de animais e pode transmitir doenças à população.

A Prefeitura de Salto informou que uma coleta está sendo feita para encaminhar esse lixo para o aterro sanitário da cidade. A coleta começou na quarta-feira (12) e a prefeitura estima que cerca de 10 dias serão necessários para recolher tudo.

O coletor de recicláveis, Claudio de Almeida, recolheu oito sacolas desde que a água começou a baixar.
“A população tem que tentar manter tudo em ordem. Evitar jogar o lixo na beira do rio, em barrancos, pois isso tudo traz doença”, disse.

Claudio de Almeida, recolheu oito sacolas desde que a água começou a abaixar. — Foto: TV TEM/ReproduçãoClaudio de Almeida, recolheu oito sacolas desde que a água começou a abaixar. — Foto: TV TEM/Reprodução

Claudio de Almeida, recolheu oito sacolas desde que a água começou a abaixar. — Foto: TV TEM/Reprodução

O museu que conta a história do rio, o Memorial do Rio Tietê, também foi afetado pela chuva. O local ficou coberto por lama, deixando vários arquivos destruídos e quase nada pode ser recuperado.

O secretário de Meio Ambiente de Salto, Ângelo Piva, explicou que apenas um ponto na cidade ainda está passando por alagamento.

“No final da rua 24 de outubro, com acesso a um campo de futebol, ainda está passando água por cima da ponte. No restante, estamos fazendo a limpeza das áreas afetadas”, disse.

Ângelo Piva explicou que apenas um ponto na cidade ainda está passando por alagamento — Foto: TV TEM/ReproduçãoÂngelo Piva explicou que apenas um ponto na cidade ainda está passando por alagamento — Foto: TV TEM/Reprodução

Ângelo Piva explicou que apenas um ponto na cidade ainda está passando por alagamento — Foto: TV TEM/Reprodução

Segundo o secretário, as vias públicas afetadas serão desobstruídas com a limpeza e coleta do lixo. “Iniciamos em alguns pontos [a limpeza], para desobstruir vias públicas, e estamos lavando as vias. Está concentrado de imediato a limpeza no Memorial do Rio Tietê.”

“Nós imaginamos que ainda leva uns 10 dias para fazer a retirada total do lixo. Ao retirar o lixo, nós faremos a limpeza do local”, explicou o secretário.

À TV TEM, a Secretaria do Meio Ambiente disse que o lixo deixado pelo rio é contaminado e não deve ser manuseado. Para ser encaminhado ao aterro sanitário, o lixo vai passar por um tratamento.

Dentro das residências, a orientação é de que as pessoas usem luvas para recolher os lixos e lavem bem o que pode ser reaproveitado.

“Esse material [o lixo] vai todo para o aterro, infelizmente, pois não é um material nosso e ocupa espaço no aterro de Salto”, disse, ainda, o secretário.

Após cheia do Rio Tietê, Parque de Lavras é tomado pelo lixo em Salto

Após cheia do Rio Tietê, Parque de Lavras é tomado pelo lixo em Salto

‘Mar de Lixo’

O Rio Tietê passa por três barragens, a de Santana de Parnaíba, Pirapora do Bom Jesus e Rasgão. A função das barragens é represar a água. Porém, quando em situação de excesso de água, por conta das grandes chuvas, as comportas se abrem por questão de segurança.

Com a abertura das comportas, a água desce em maior volume e todo o acúmulo de lixo da capital acaba descendo em direção ao interior. Por isso, um “mar de lixo” acabou se formando no Parque da Lavras.

Uma imagem enviada à TV TEM mostra a quantidade de garrafas pet, embalagens plásticas e pedaços de isopor que se acumularam no local.

Área que recebeu lixo tóxico em Salto — Foto: TV TEM/ReproduçãoÁrea que recebeu lixo tóxico em Salto — Foto: TV TEM/Reprodução

Área que recebeu lixo tóxico em Salto — Foto: TV TEM/Reprodução

Receba as “Notícias De Indaiatuba’ no Seu WhatsApp Os leitores que solicitarem o serviço gratuito irão receber, direto nos seus aplicativos, as principais notícias do dia. Estar sempre conectado aos aplicativos de mensagens instantâneas, como o WhatsApp, não significa estar desinformado. Com o Notícias de Indaiatuba, você pode receber diariamente as principais notícias do dia no seu celular. Para participar, basta adicionar nos seus contatos o número (19) 98122-4163 e enviar uma mensagem pelo WhatsApp, enviando a palavra “Notícias de Indaiatuba” (quem já é adepto do serviço continuará recebendo as notícias pelo número divulgado anteriormente). O esquema de envio será via lista de transmissão. Isso significa que os leitores que optarem por receber o conteúdo só serão notificados pelo Notícias de Indaiatuba, que administra o grupo.

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Região
Comentários estão fechados.

Leia também

Negócios 11:14 John Deere paralisa fábricas no Brasil; Centro de Peças segue operando

Em razão da pandemia de coronavírus, a fabricante de máquinas agrícolas John Deere informo…