A Polícia Militar de Salto atendeu na noite da última segunda-feira (26) uma ocorrência de ameaça e violência doméstica denunciada por uma profissional autônoma de 29 anos, que acusava um comerciante de 51 anos com o qual teve um relacionamento amoroso, de tê-la ameaçado com um simulacro de arma de fogo. O caso ocorreu no bairro São Pedro e São Paulo.

LEIA TAMBÉM

A vítima alegou que prestava serviços sexuais para o autor há aproximadamente três anos e que, desse serviço recebia valores além do cobrado. Porém, nos últimos meses, o comerciante estaria demonstrando ciúmes e na referida data, o autor teria ido à sua residência de posse de uma arma de fogo, fazendo ameaças e batendo com a arma no portão.

Após a chegada dos policiais, ambos foram revistados e nada foi encontrado. No carro do autor, porém, os policiais localizaram o simulacro com características de uma arma de fogo real. O autor demonstrou-se agressivo, chegando a partir para cima dos policiais. Contido, ele informou que a arma pertence a seu filho.

Questionado pela equipe da Polícia Militar, o comerciante confirmou ser tomador dos serviços sexuais, porém, alegou que como também disfruta de momentos de lazer com a vítima, acredita que o relacionamento seja amoroso. Diante do exposto, ambos foram levados à Delegacia de Polícia, onde prestaram depoimentos e foram liberados. O simulacro foi apreendido.

(Informações: Jornal Primeira Feira)

Com informações do Jornal de Itu

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Polícia
Comentários estão fechados.

Leia também

Yoki fará “Yokermesse 2021” para o público celebrar as Festas Juninas de casa

Entretenimento LEIA TAMBÉM Yoki fará “Yokermesse 2021” para o público celebrar as Festas J…