Lixo arrastado pelo rio Tietê em Salto (SP) — Foto: Divulgação/Prefeitura de SaltoLixo arrastado pelo rio Tietê em Salto (SP) — Foto: Divulgação/Prefeitura de Salto

Lixo arrastado pelo rio Tietê em Salto (SP) — Foto: Divulgação/Prefeitura de Salto

A forte chuva que tem atingido o estado de São Paulo desde o último domingo (9) fez com o que o rio Tietê transbordasse no trecho que passa por Salto (SP), o que deixou ruas da cidade inundadas com a água e também com um ‘mar’ de lixo.

Uma imagem enviada à TV TEM mostra a quantidade de garrafas pet, embalagens plásticas e pedaços de isopor que se acumularam no Parque das Lavras. Segundo a prefeitura, não há estimativa da quantidade de lixo que está no local. O órgão só poderá retirar a sujeira quando o nível da água baixar.

Rio Tietê, que corta o estado de SP, tem maior cheia em 25 anos

Rio Tietê, que corta o estado de SP, tem maior cheia em 25 anos

O volume de água que se acumulou na capital veio para a região após a abertura das comportas de três barragens: Rasgão, Pirapora do Bom Jesus e Porto Góes. Diversas ruas foram tomadas pela água.

Moradores da cidade disseram à reportagem da TV TEM que não viam uma situação parecida no ponto do Memorial do Rio Tietê desde 1983.

Rio Tietê em Salto (SP) — Foto: Divulgação/Prefeitura de SaltoRio Tietê em Salto (SP) — Foto: Divulgação/Prefeitura de Salto

Rio Tietê em Salto (SP) — Foto: Divulgação/Prefeitura de Salto

O trajeto do lixo

Segundo ambientalistas, depois da grande São Paulo, o trecho que passa por Salto é o mais poluído. No período de chuva, a preocupação de quem monitora a qualidade da água do Tietê aumenta. É que quanto mais água, maior o impacto da poluição nas cidades ribeirinhas.

De acordo com o especialista em gestão ambiental e morador de Salto, João de Conti Neto, o rio, que nasce em Salesópolis, “ganha” a carga de lixo ao passar pela Grande São Paulo.

Lixo no rio Tietê em Salto (SP) — Foto: Arquivo Pessoal/Prefeitura de Salto

Lixo no rio Tietê em Salto (SP) — Foto: Arquivo Pessoal/Prefeitura de Salto

Durante o trajeto, o material acaba acumulando diariamente na barragem da Empresa Metropolitana de Águas e Energia (EMAE), que fica na cidade de Santana de Parnaíba.

João de Conti explica que quando chove forte, o nível do rio sobe e é preciso abrir as comportas e, por isso, o lixo é arrastado até Salto, onde chega a invadir, junto com a água, ruas no entorno do Memorial do Rio Tietê, ponto turístico que recebe muito visitantes para ver as quedas que há no local.

Lixo acumulado na Praça das Lavras, em Salto (SP) — Foto: Reprodução/TV TEMLixo acumulado na Praça das Lavras, em Salto (SP) — Foto: Reprodução/TV TEM

Lixo acumulado na Praça das Lavras, em Salto (SP) — Foto: Reprodução/TV TEM

O volume de água subiu cerca de seis metros de altura na noite de segunda-feira (10), fazendo com que o rio transbordasse na manhã desta terça-feira (11). Durante a noite, a vazão do rio chegou aos 1.250 m³ por segundo, o que é cinco vezes maior que o normal.

Em dias normais, o local fica cheio de turistas. Além da Praça dos Amores, que reúne casais e famílias, o Memorial do Rio Tietê é formado por um museu com fotos que contam um pedaço da história do rio. Os dois locais ficaram fechados durante esta terça-feira (11).

Além disso, parte da praça Archimedes Lammoglia também precisou ser interditada depois de ser invadida pela água. Segundo a prefeitura, a previsão é que a vazão diminua para 900 metros cúbicos de água por segundo na manhã desta quarta-feira (12) caso não chova forte durante a noite.

Situação do Rio Tietê na manhã desta terça-feira (11), em Salto — Foto: Thiago Ariosi/TV TEMSituação do Rio Tietê na manhã desta terça-feira (11), em Salto — Foto: Thiago Ariosi/TV TEM

Situação do Rio Tietê na manhã desta terça-feira (11), em Salto — Foto: Thiago Ariosi/TV TEM

Quando chove forte na capital, a água demora até 12 horas para chegar a Salto. A vazão do Rio Tietê normalmente é de 250 a 300 metros cúbicos por segundo.

O órgão está em alerta na cidade e os moradores de áreas de risco foram orientados. Em caso de ocorrências, o telefone da Defesa Civil é o 199.

Águas do Rio Tietê transbordaram e alagaram alguns pontos em Salto — Foto: Thiago Ariosi/TV TEMÁguas do Rio Tietê transbordaram e alagaram alguns pontos em Salto — Foto: Thiago Ariosi/TV TEM

Águas do Rio Tietê transbordaram e alagaram alguns pontos em Salto — Foto: Thiago Ariosi/TV TEM

Transtornos

Por conta do transbordamento em Salto, a Defesa Civil precisou interditar alguns pontos que ficaram alagados na segunda-feira, como a Ilha dos Amores, o Memorial do Tietê e a Rua 24 de Outubro.

Além disso, o abastecimento de água chegou a ser suspenso em 21 bairros da cidade, mas já foi normalizado.

Lixo acumulado na Praça das Lavras, em Salto (SP) — Foto: Reprodução/TV TEMLixo acumulado na Praça das Lavras, em Salto (SP) — Foto: Reprodução/TV TEM

Lixo acumulado na Praça das Lavras, em Salto (SP) — Foto: Reprodução/TV TEM

Nesta terça, há 12 pontos de alagamentos na cidade. Entre os bairros atingidos estão o São Paulo, o São Pedro e o Três Marias. A base da Guarda Civil e a base da Polícia Militar, que ficam no bairro Três Marias, ficaram inundadas. No Centro, quatro imóveis foram tomados pela água e idosos tiveram que ser socorridos pela manhã.

Alguns moradores cujas casas ficaram alagadas estão saindo dos locais de risco e indo para residências de parentes. Também foram registrados oito quedas de árvores, deslizamentos e quedas de muros.

Pontos de alagamento são registrados em Salto

Pontos de alagamento são registrados em Salto

Receba as “Notícias De Indaiatuba’ no Seu WhatsApp Os leitores que solicitarem o serviço gratuito irão receber, direto nos seus aplicativos, as principais notícias do dia. Estar sempre conectado aos aplicativos de mensagens instantâneas, como o WhatsApp, não significa estar desinformado. Com o Notícias de Indaiatuba, você pode receber diariamente as principais notícias do dia no seu celular. Para participar, basta adicionar nos seus contatos o número (19) 98122-4163 e enviar uma mensagem pelo WhatsApp, enviando a palavra “Notícias de Indaiatuba” (quem já é adepto do serviço continuará recebendo as notícias pelo número divulgado anteriormente). O esquema de envio será via lista de transmissão. Isso significa que os leitores que optarem por receber o conteúdo só serão notificados pelo Notícias de Indaiatuba, que administra o grupo.

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Região
Comentários estão fechados.

Leia também

HAOC: COMUNICADO CORONAVIRÚS – Boletim 5 de julho

05/07/2020 às 11h40 Cinco óbitos aconteceram entre ontem e hoje, sendo que um dos paciente…