A Associação Brasileira de Clínicas de Vacina não apoia que clínicas tenham lista de espera. A recomendação da ABCVAC às suas associadas é de que não façam reserva de vacinas com venda e precificação, antes da aprovação da Anvisa, porém não é isso o que está acontecendo.

Clínicas na região nobre de São Paulo prometem doses da Covaxin, vacina indiana produzida pelo laboratório Bharat Biotech, onde cada dose é vendida por R$ 1 mil, sendo que a Covaxin demanda aplicação de duas doses. 

LEIA TAMBÉM

O imunizante não está disponível no Brasil e ainda não tem aprovação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), mas as clínicas trabalham com uma previsão de que ele comece a ser aplicado em meados de abril. Uma clínica paulistana, encontrada pela BandNews FM, diz já ter efetuado a compra das doses. 

Negociação entre clínicas privadas

A associação reitera que não há, até agora, nenhuma marca de vacina sendo comercializada no Brasil pelas clínicas privadas.

No início de janeiro, uma comitiva da entidade foi à Índia para negociar a venda da Covaxin e visitar as instalações do fabricante indiano.

A associação diz ter atuado apenas como ponte entre os fornecedores e os associados, mas afirma que as negociações de contratos são individuais, com cada clínica. 

Leia também:

Em entrevista no dia 5 de janeiro para a Rádio Bandeirantes, o presidente da ABCVAC, Geraldo Barbosa, afirmou que o valor das doses estava em aberto, mas adiantou que na Índia cada dose custou US$ 19 (R$ 102, na conversão desta sexta-feira). 

A ABCVAC e as clínicas não confirmam os valores de negociações, protegidos por acordos firmados com o fabricante.

Em nota, a Anvisa diz que vem acompanhando o laboratório interessado que manifestou interesse em realizar os testes no Brasil, mas ainda não há pedido formal. 

No dia 8 de fevereiro, a Anvisa se reuniu com representantes das empresas Bharat Biotech e Precisa Farmacêutica para discutir a melhor estratégia para a submissão formal do pedido de anuência de estudo clínico fase 3 da vacina Covaxin no Brasil.

A BandNews FM aguarda o posicionamento do Ministério da Saúde para saber se está confirmada a possibilidade de que clínicas privadas possam participar do programa de vacinação e se elas terão que seguir as regras do plano nacional de imunização. 

Com informações da BandNews.

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Saúde & Bem Estar
Comentários estão fechados.

Leia também

Manpower abre vagas para Jovem Aprendiz em Jundiaí

A P&G está com processo seletivo aberto para vagas de estágio e CLT na unidade de Louv…